sábado, dezembro 24, 2011

perdida.



Diz-me que estou perdida em devaneios e que a minha mente enreda-se em distorcidas ilusões. Suplico-te, no meio deste desespero que se entrelaça no meu coração e esmaga-me a alma que pretende saltar para fora do peito, que me sussurres, sem que ninguém se aperceba, que atribuí a simples olhares e a palavras descomplicadas, significados que não estavam palimpsestados nas tuas designações. Entrego-te estas lágrimas que recuso a chorar antes que este coração tolo se deixe cair nas tuas mãos e não me seja possível resgatá-lo. Antes que sejas tudo o que respiro e almejo, imploro-te que me mates de vez os sonhos e dilaceres este amor que palpita nos meus selvagens desejos, pois não quero, de modo algum, sentir a alma a partir de mim novamente...

2 comentários:

Ana Oliveira disse...

Obrigada, feliz natal!

nicolemorais disse...

oh meu Deus, que texto lindo! tem força <3 feliz nataal!