quinta-feira, agosto 09, 2012







«Às vezes me lembro dele. Sem rancor, sem saudade, sem tristeza. Sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. (...) Acho que, se tornasse a vê-lo, custaria a reconhecê-lo.»