segunda-feira, julho 24, 2006

Como desaparecer completamente...


Abandonas-me na culpa que tens por não me amares. Nunca o fizeste, nem nada perto disso, talvez devesse odiar-te por isso, mas és tão perfeitO para mim que não o consigo fazer.
Vejo-te perdido nos braços dele, oiço lágrimas que choras na confusão que sentes dentro de ti, oiço-te chorar por ele... e em vez de te odiar tudo o que consigo fazer é amar-te. Amar-te porque me sinto ligada e presa a ti de uma maneira que nunca me senti em relação a mais nada. Sinto-me viciada na tua voz e na tua presença na minha vida.
Sei que se me deixares é porque assim o queres, porque não me queres com a força e a verdade com que eu te quero, sei que se o fizeres a culpa é tua. Gostava de ser forte o suficiente para fazer com que esquecesses esse mundo, esse passado que não queres largar, se pudesse pedia-te para deixares tudo isso para trás e olhares para mim que vivo com o pensamento em ti, para mim que tudo o que sinto está ligado a ti.
Posso? Posso pedir para me veres e fugires comigo? Posso pedir-te para gostares de mim? Não, nunca tive e nunca hei de ter o direito de pedir seja o que for.
Agora choro, desespero e morro por tudo o que sinto, a ideia de que a melhor coisa que tive na vida me possa fugir dói-me na alma como nunca nada doeu. Perder-te é o que menos quero nesta vida.
Sei que não sou o que toda a gente queria que fosse, sei que não consigo reagir como toda a gente espera que reaga, mas tudo o que queria desta vida é poder passar o resto dos meus dias com a certeza que estás aí, com a certeza de que sou correspondida neste amor que sinto. Mas não, já consegui perceber que sou impossível de amar, já consegui perceber que este mundo não consegue ser o lugar que preciso para viver.
Irónico, rídiculo... apercebi-me agora que tudo o que perciso para viver é o teu sorriso, mas o teu sorriso se vives para ele magoa-me, mata-me da maneira mais lenta e sádica que é possível. Já te tinha dito que por ti a promessa de amor eterno vale a pena, ainda o digo, mas agora sinto que por ti a morte por amor também vale a pena.
Por mais triste que possa ser...

1 comentário:

Anónimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»