quarta-feira, maio 16, 2012

o medo.



Neste momento, sou composta por moléculas de medo. São partículas que correm desenfreadamente por todo o meu corpo e estrangulam a vontade de sorrir como consequência da tua presença em mim. O receio de ser novamente ludibriada carcome-me a esperança que resiste no meu interior. Julgo ser razoável este sentimento devido ás decepções advindas de momentos de um passado recente. A alma ainda se sente atormentada pelas palavras que fizeram ricochete e riram de um coração fragilizado que nunca se sentiu inteiro. Os teus vocábulos, surpreendentemente, conseguem aquecer-me levemente o cerne desprovido de sentimentos desde que o amor bateu de forma violenta a porta, bradando com rancor não pretender quedar-se jamais neste porto de ventos agrestes. Por isso, se me for dificil confiar em ti e fascinar-me por sentires que parecem sinceros, quero que saibas que a culpa não é tua. Peço-te que não desistas de mim mesmo que eu te entregue em mãos mais que razões suficientes para o fazeres. Se conseguires ver para além do medo que me alimenta o respirar, o coração conseguirá mais facilmente revelar a sua verdadeira forma e, quem sabe, deixar de ser conduzido por este angustiante sentir.

6 comentários:

PauloSilva disse...

Esse teu pedido não morre em vão. O teu herói vai-te proteger e tu irás crescer com todos esses medos ultrapassados :)

Beijinho.

ana soares. disse...

se ele gostar mesmo de ti, ele vai lutar para que fiques com ele. força*

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

GOSTO IMENSO! Aliás, como todos os que escreves <3

Gonçasonblog disse...

«Se conseguires ver para além do medo que me alimenta o respirar, o coração conseguirá mais facilmente revelar a sua verdadeira forma..»
E com esta ultima frase fazes valer o texto por completo.

Matilde disse...

"Os teus vocábulos, surpreendentemente, conseguem aquecer-me levemente o cerne desprovido de sentimentos desde que o amor bateu de forma violenta a porta, bradando com rancor não pretender quedar-se jamais neste porto de ventos agrestes." - Lindo.
Lembra-te que os medos existem para serem enfrentados e para te tornarem mais forte. Força.*

Vanessa Kiekeben disse...

Obrigada meus queridos e queridas <3 As vossas palavras são o meu incentivo :)