domingo, maio 20, 2012

Por seres quem és.



Eu adoro-te cada dia um pedacinho mais, pensou ela. Gosto de ti como gostamos de algo sem pudor e sem medos. Perco-me em cada parte tua, cada pensamento e cada palavra, resguardo-me no conjunto inteiro, ando á deriva perante a fascinante miscigenação de todos os fragmentos de essência tua que em ti se concentram e encontram. Quero-te devagarinho e, simultaneamente, de rompante, de dez maneiras absurdas e distintas de se precisar de alguém de uma só vez. Adoro todas as estações que és, todas as horas que tatuas no ambiente que te circunda e todas as condições climatéricas que em ti guardas. Agrada-me a forma peculiar e tão tua que possuis de guardar sorrisos em cada instante, os abraços que me enredas no tronco temeroso com os olhos brilhantes e seguros, os beijos que me entregas nas mãos secas e trémulas diante do teu admirável e cativante semblante. A maneira que és neste preciso momento, a certeza que a cada dia que passo a teu lado tornar-te-á apenas mais bonito e completo do que eras ontem perante o meu receoso olhar. E, acima de tudo, adoro-te por seres a resposta única e concreta a todas as perguntas que o meu coração te poderia, eventualmente, colocar.

3 comentários:

Anastasie disse...

escreves tão bem minha querida :)*

Lil's disse...

está bonito!

nicolemorais disse...

que bonito!:)