sábado, janeiro 07, 2012

curvas.



Passaste e levaste contigo o meu coração partido. Embrulhaste-o no desprezo que me lançaste quando, por entre olhares de repulsa, fumavas um cigarro que completava a imagem que me despedaçou. Ignoraste a minha presença quebradiça na noite fria e seguiste caminho sem importares-te com os meus sentidos. Sem quereres saber o que deixavas para trás enquanto distanciavas-te. E em cada curva que o teu carro pronunciou, eu senti o coraçãozinho a ser esmagado pelos traiçoeiros pneus e a alma a encolher-se ao aperceber-se do ódio impregnado que declarava não quereres, de modo algum, pousar o olhar cansado no meu ser. Restaram-me apenas lágrimas ao ver-te desaparecer ao fim da rua principal, abandonando, á medida que os meus olhos deixavam de te vislumbrar, este desocupado corpo que permaneceu inerte num canto escuro da estrada secundária, aconchegado apenas pelo ríspido crepúsculo.

7 comentários:

Sofia ☮ disse...

princesa está tudo bem? :c

Andreia' disse...

Está lindo!

Anna Lima disse...

Oi, obrigada viu ? :D
aqui eu escrevi um texto novo , e queria muito sua opinião sobre ele , podeser?

Sofia ☮ disse...

claro que irá ficar, não duvides princesa! tudo fica bem, e olha não te esqueças que nada é impossível, se fores forte e estiveres feliz, consegues tudo o que queres, pensa em ti :)

Bruna Coimbra . disse...

que incrível !

Ana Cidade disse...

sigo*
http://anacidade.blogspot.com/, este é o meu blog, passa por lá e se gostares segue, obrigada e desculpa incomodar. (:

Bárbara Cunha disse...

Está lindo*