quarta-feira, outubro 19, 2011

He ate my heart


Levantou-se da cama naquela manhã como fazia todos os dias e rasgou-me ferozmente o peito. Eu, julgando estar imersa numa realidade pararela, continuei imóvel; não só por confiar cegamente nele mas também porque pensei tratar-se apenas de mais um sonho.
Dirigiu-se para a cozinha, o pensamento envolto na tentativa de conseguir manter este segredo. Conseguia-se sentir no ar o aroma a café acabado de fazer, as torradas a convidar o paladar a deslocar uma cadeira e acomodar-se.
Num canto da mesa, via-se o meu coração que tremia incessantemente, pedindo que eu acordasse em breve e o resgatasse. Nunca o fiz. Continuei a sonhar com a ideia de sermos felizes, com corações de papelão a voar á altura das nuvens.
Mastigou cuidadosamente para que eu não me apercebesse. As pequenas dentadas eram quase imperceptiveis e eu nunca pensei que o seu plano fosse esse. Nunca pensei que houvesse um plano, para ser sincera. Chamem-me estúpida, mas eu confiava nele. Confiava mais nele que em mim própria.
Deixei-o entrar de mansinho e rasgar-me cada centimetro de pele, permiti que guardasse nas suas mãos em forma de concha o meu medroso coração por julgar que fosse tomar conta dele como se fosse uma pérola. Em vez disso, mastigou-o aos poucos e poucos e quando se apercebeu que já estava suficientemente triturado para me impedir de fugir, cuspiu-o. Juntou os pedaços, guardando cuidadosamente a massa disforme numa caixa de música e ofereceu-ma, afirmando tratar-se do seu coração, jurando-me amor eterno.

E eu confiei cegamente nele. Se ao menos eu soubesse...

4 comentários:

Dário Rodrigues disse...

Só mesmo o tempo para curar esse rasgo que ele fez no teu coração.

Um dia, se calhar até te cansarás de escrever sobre ele... e aí sorrirás... feliz pela indiferença que ele te causa...

Beijo

broken_inside disse...

dificilmente... mas ainda tenho esperança. Obrigada :)

Dário Rodrigues disse...

Dizes "dificilmente" Eu passei por uma situação e na altura eu dizia "impossível"

É incrível como o tempo muda as coisas... nos faz reflectir que quem nos magoa, merece a nossa indiferença... é é saboroso senti-la...

cc ; disse...

gosto muito (:
sigo*