terça-feira, julho 18, 2006

Eterna espera


Esperar. É tudo o que tenho feito nos últimos tempos. Tempos remotos. Espero uma amizade especial, com respeito, confiança. Espero um amor maior. Qualquer um. Espero a felicidade, que se esconde atrás do arco-íris. Por que tem que ser tão difícil assim? Será que eu sempre preciso gritar para que os outros me ouçam? Gritar até faltar o fôlego, até não sobrar mais vida em meu peito. Correr até chegar a lugar nenhum, ou, pior ainda, voltar aonde estava. Lugar nenhum pode ser melhor do que qualquer coisa. Qualquer coisa é o que se vive nesse deserto, na solidão do mar abandonado. Na imensidão da areia da praia.Por que não consigo fazer com que alguém me ouça, me entenda, me atenda? É pedir demais um minuto da tua atenção? Para que a minha vontade seja feita. Não, nada é na hora que eu quero. Talvez, infelizmente. Quando mais eu preciso, todos somem. Ou melhor, não aparecem. Tanto faz. Não quero o teu amor para sempre, apenas agora, nesse instante, neste exacto momento em que estou num vale de lágrimas. Seja lá o qual for a tua vontade, nada é mais importante do que eu chamando, berrando até sumir a voz. Meu desabafo não surtirá efeito, pelo menos nessa encarnação. Quem sabe na posteridade eu tenha alguma oportunidade de ser ouvida e atendida. Mais uma vez peço socorro. Talvez alguém me ouça...

6 comentários:

Anónimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

Anónimo disse...

I find some information here.

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Your website has a useful information for beginners like me.
»

Anónimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»