sexta-feira, julho 07, 2006

Aqui sem ti...


Já sentiste a dor de mil facas a rasgar furiosamente a pele? Devias agradecer por nunca teres sentido. Em sem dúvida rogo para que nunca sintas. É uma dor parecida com as lágrimas que se desprendem serenamente dos olhos. Lágrimas que oferecem saudades, desespero, tristeza, raiva e medo. Reflexos de um coração desamparado.
Ah, o tempo... tão caviloso tempo. Tempo que antes se fez tão assustadoramente presente e que hoje, sem dó algum ou um mero adeus que seja, acaba por me abandonar. Tempo que leva para longe os momentos bons, uma vez vividos. Tempo que o afasta de mim e em seu lugar deixa somente lembranças, medos, inseguranças, e acima de tudo, saudades.
Esperanças de que um dia tudo volte ao normal, que o tempo não seja mais um oponente.
Arrependimentos? Não há. Existe apenas aquele tão trivial medo da ilusão, medo de um "nunca mais".
Agora tudo é uma questão de se acostumar. Aguentar o tempo com as longas horas de abandono. Acostumar-me com a ausência.
Suportar as mil facas penetrando minha pele sem ao menos poder gritar...

2 comentários:

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

Anónimo disse...

I find some information here.