segunda-feira, maio 15, 2006

Penumbra


Mostraste-me as mãos cheias de nada, vazias como os meus dias, leves e banais.
Pediste-me que ficasse a teu lado, tinhas medo e contaste-me um segredo : " Não me deixes nunca mais"...
E dançamos numa valsa interminável, num salão que se iluminou somente para nós...
Esta noite vou voar mais alto, acima do céu para tentar perceber porque motivo o reflexo que vejo sou eu...
Abraçaste-me como se abraca o tempo, a vida em fugazes momentos, em atitudes tão desiguais.
Teu coração parou ao sentir o batimento do meu, cantou contra o meu peito, ressuscitando ao som de um beijo profundo e imperfeito...
E partiste, sem me dizeres o que sentias ou quem eras, levando-me a recordação de outras noites mais...
Vivo agora na penumbra, perguntando-me quem te perdeu, se foste tu ou se fui eu...

5 comentários:

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

Anónimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

I find some information here.