domingo, junho 09, 2013

Melancolia nossa.



Seria mais fácil ignorar os teus rudes e incertos passos sempre que te encontro no meu caminho. Indolor, certamente, fingir que não te vejo pelas ruas da cidade; fechar os olhos e mentir ao coração, dizendo-lhe que não tens significado algum e que as cicatrizes que tatuaste no meu interior estão completamente saradas. Deparar-me contigo simboliza muito mais, no entanto: estremece todo o meu ser e uma melancolia imensa apodera-se de mim, transportando-me de volta aos momentos em que era feliz embalada pelo teu suave sorriso, em que me perdia no teu olhar cor do mar, em que cada dia passado nos teus braços sabia sempre a pouco. Tento seguir em frente e esquecer todas as memórias que deixaste abandonadas dentro do meu coração, mas de cada vez que o vento desliza, trazendo o teu aroma e que a tua persona se apresenta perante o meu triste olhar, eu esqueco todas as mentiras descaradas que contei ao meu amâgo e volto a deixar-me acalentar pela saudosa nostalgia de quando ainda havia esperança para nós dois...

1 comentário:

Uma miuda de caracóis disse...

Escreve-se muito bem por aqui.
Consigo sempre ver um bocadinho de mim em cada texto que aqui leio.

Sigo, com muito gosto *