sábado, novembro 05, 2011

a meu lado.


Em dias como este, debruço-me quase sempre sobre o teu reflexo. A tua imagem foi gravada a carvão na minha mente e o fogo que arde no meu peito não deixa que a mesma se apague.As perguntas sobre o que nos aconteceu são infindáveis e retóricas. Não me perco em ti como antes acontecia, mas ainda abraço-me á solidão quando tudo o que me ofereces é o teu silêncio enganador. Tento agarrar-te pelas palavras quando te tenho por perto, mas as mesmas são tão ou mais fugidias que tu. Mesmo quando estás comigo, a saudade é quase insuportável. O teu pensamento vagueia, sem rumo, e eu refugio-me no medo que sinto de te perder. E tu nunca me pediste que cuidasse de ti ou do teu coração. No entanto, estou completamente presa a ele. O teu coração, com o seu olhar meigo, aconchegou-me nas noites frias em que tu me abandonaste e pediu-me segredo. Tu nunca descobriste a relação cúmplice que desenvolvemos na calada da noite. Envolvias-me os lábios com promessas vazias para evitar demonstrações de sentimentos. Sempre que partes, mesmo sem o saberes, levas um pedaço de mim contigo. Guarda-lo nas asas e voas para longe. Deixas-me apenas com a melancolia e um vazio no peito, onde antes batia um coração feliz. Roças-me constantemente a vontade que tenho de ti para evitar que eu te esqueça. E eu, eu não percebo o porquê de tanta agressividade. As tuas palavras são agora rudes e atiram a minha nostalgia contra a parede. Eu nunca te fiz mal. Não sei porque acabámos assim. Trocas, constantemente,o meu amor pela tua indiferença. E tudo o que me ofereceste, mesmo quando afastei os teus pensamentos, foi uma saudade interminável, ainda que estivesses sempre a meu lado.

6 comentários:

- MartaRibeiro * disse...

gostoooo muitooo .

Anjo Selvagem disse...

Adorei :) apesar de triste reflecte a mágoa que te vai na alma. ***

- MartaRibeiro * disse...

explica-te sff ..

- MartaRibeiro * disse...

ahh ok obrigada , pois .. , perdeu .. :\

MARTA PEREZ Ҩ disse...

que lindo! *

angie disse...

Adorei este texto e adoro a forma como escreves, sabes? continua! mil beijos*