terça-feira, janeiro 22, 2013

Despedidas nunca são perfeitas.








Nada dura para sempre. Pessoas, lugares e ocorrências vêm e vão. Nada neste mundo é permanente. A vida é feita de momentos em constante mudança. E, ainda que nada seja para sempre, somos afectados e transtornados de maneiras que não considerávamos possiveis. Pessoas que nunca esperavas terem tanta importância na tua vida, tornam-se as mais dificeis de esquecer. Deslizam pela tua existência como uma insignificante folha pertencente a uma árvore. Uma ou duas estações depois, caem, e a sua perda causa-te uma dor surpreendente.
Despida é a unica maneira de descrever a maneira como a perda de algo tão presumivelmente insignificante faz-te sentir. Descobres que as mais pequenas coisas fazem-te afundar num mar de recordações que são agora agridoces e assombrosas. Todas as memórias tornaram-se quase perfeitas e inantigiveis, mas quando tu aprofundas o qu está guardado nelas, as suas falhas vêem á superficie e tu apercebes-te que a tua realidade aparente está distorcida. Só consigo comparar esta sensação áquela que te invade quando alguém morre. De repente, a memória deles é perfeita, todas as falhas desvanecem-se. Não é que fossem perfeitos durante a sua vida, mas nós preferimos torturarmo-nos com a percepção que a sua memória estava completamente livre de imperfeições, tornando a sua partida menos dolorosa e agonizante.
A mesma situação aplica-se quando tens que murmurar um contrariado adeus a alguém intimo que decide mudar-se para outro sitio longe de ti. Que simplesmente decidiu que não vale a pena ficar. O laço que tinhas com eles torna-se quase impossivel de cortar enquanto tu enganas-te dizendo a ti própria que cada momento passado ao seu lado foi melhor do que na realidade foi. A sua perda espalha um medo infernal, o medo de esqueceres-te da sua existência, o medo de nunca encontrares alguém capaz de preencher o vazio que eles deixaram no teu peito. Enquanto o senso comum diz-te que o vazio não será, decerto, permanente, porque nada o é, o teu coração sente-se pesado por causa da noção de que esse vazio é impermeável. É mais fácil recorrer ás memórias de um amor perdido que te assombram o espirito de modo a acreditares que ainda tens algo a que te agarrar nos momentos de solidão. O mais dificil de tudo, mesmo assim, é ver um mundo inteiro em alguém que não reconhece o seu próprio valor, colocar alguém acima das tuas necessidades e esqueceres-te um pouco de ti própria. Ouvir as palavras " Eu não posso estar contigo" de alguém que amas mais que á própria vida, assemelha-se a uma faca a entranhar-se sorrateiramente no fundo da tua alma. Apaga cada pedacinho teu, deixando-te completamente oca e desprovida de sentido. Sem outra esperança que te alimente, a única coisa que podes fazer é desejar e rezar que a pessoa em questão encontre todas as coisas que tu viste nela. Esperar que ele descubra porque razão te apaixonaste por ele, porque tu sentiste que valia a pena derrubar muros e desprender-se do medo da vulnerabilidade por ele. Lidar com uma despedida é extremamente dificil, mas encarar a ideia que a pessoa que amas tão desesperadamente é sádica a ponto de não se importar minimamente com o que sentes, é indescritivel. Queres gritar tudo o que sentes no teu interior. Queres desfazer-te em lágrimas e contar ao mundo como o medo, a confusão e a dor se apoderaram de ti, mas não é isso que as pessoas esperam ouvir. Então recorres á solução mais fácil para ti e para eles e dizes com um sorriso forçado no rosto que não te importas, que te sentes perfeitamente bem, ainda que seja o mais afastado possível da verdade.
Eu sei que o tempo cura tudo, ou pelo menos, é o que dizem. Eu sei que um dia, as pessoas deixarão de questionar-me, e as coisas tornar-se-ão muito mais fáceis. Enquanto uma grande parte de mim deseja que eu pudesse esquecer tudo o que vivemos, uma parte ainda maior acredita que tudo tem um motivo. Ainda que o motivo esteja obscuro por agora, tenho esperança que um dia consiga perceber. É essa a beleza do destino. Eu acredito que as coisas irão melhorar não apenas para mim, mas para ele também. A perserverança não é facil em situação nenhuma, despedidas nunca são perfeitas, mas já aceitei essa realidade. Então adeus e toma bem conta de ti, que encontres a felicidade em tudo o que fizeres. Apenas desejo-te o melhor que a vida pode oferecer...