terça-feira, agosto 07, 2012

explica.



Explica, se conseguires, a quem me conhece desde sempre, o que fizeste ao meu ingénuo coração. Conta-lhes, friamente e sem pudor algum, como rasgaste todos os meus sonhos e mordeste a minha alma para que ela fosse tua. Descreve, com a tua habitual insensibilidade, a forma como planeaste conquistar-me para, posteriormente, abandonares-me nas recordações que transformam o simples acto de respirar numa tarefa irreflectida mas quase impossível de realizar. Consegues reconstituir os teus passos e exteriorizar em vocábulos a maneira como brincaste comigo? Como destruiste a minha capacidade de amar? Como permitiste que confiasse plenamente em ti para poderes pisar-me a essência? Se foste capaz de tratar-me de forma tão cruel, estou certa que consegues narrar o teu "modus operandi" quase como se o estivesses efectuar novamente e sem qualquer tipo de arrependimento...

3 comentários:

Adriana Teles disse...

Adoro. Está mesmo bonito.

Emilie Lorena disse...

Está um texto lindo apesar do tema ser triste. Já passei pelo mesmo e não é bom de se sentir. Mas com o tempo passa. Ou pelo menos o tempo acalma...

Sayuri Okamoto disse...

Muito lindo seu texto um pouco triste mas tem muito de sentimento