sexta-feira, dezembro 14, 2012

Mad at myself, not you.


Estou desiludida comigo mesma, não contigo. Sinto-me constantemente decepcionada por ser demasiado bondosa no que diz respeito a ti, por sempre desculpar-me por actos que não cometi, por entrelaçar-me á tua essência de forma incondicional, por tornar-te a minha prioridade, por permitir que a minha felicidade ou ausência dela dependa de ti, por desperdiçar o meu tempo contigo, por perdoar-te,  continuar a desejar-te, sonhar contigo a cada instante... Mas sobretudo, por não odiar-te quando sei que o deveria fazer; no entanto, por mais que tente, não consigo forçar o amâgo a desprender-se deste amor.

5 comentários:

Ana disse...

Podes culpar-te por não sentires ódio. o ódio não te leva a lado algum

Callie disse...

Eu sei bem o que é isso...

Catarina disse...

meu deus, vejo me neste texto. sinto exactamente o mesmo !

db disse...

nunca te arrependas por seres bondosa porque nunca ninguém se esquecerá dessa bondade.

Vanessa Kiekeben disse...

os sentimentos estão tão complicados ultimamente...