domingo, julho 22, 2007

Será?


Por não me veres sempre que desejas, posso dizer que te amo perdidamente
Por não ouvires a minha voz chamar por ti, posso dizer que te entreguei a alma e o coração
Por não estar sempre ao teu lado, posso afirmar-te que o que sinto não é mera paixão.
Por estar distante da tua vida, mesmo assim posso garantir-te que me completas plenamente!



Eu sou o sussurro que preenche os teus sonhos, quando a tua consciência adormece
Eu sou a brisa que cobre o teu corpo com os lençóis e simplesmente desaparece
Eu sou a melodia que a tua cabeça entoa sem que a consigas fazer parar
Eu sou os sonhos que preenchem a tua alma e pelos quais tu queres lutar!



Eu sou a sombra que te acompanha, sem que o possas evitar,
Eu sou o nome que pronuncias, sem que a alguém possas associar
Eu sou o desejo de um algo que não consegues determinar
Eu sou aquela que te vê, sem que tu te apercebas que te está a olhar!



Eu sou um tudo e um nada que dentro de ti tem vindo a nascer
E por não ser nada, eu dentro de ti vou permanecer
Para que um dia, quando a minha voz possas escutar
Percebas que eu sou o tudo que tu és, e que nasci para te amar!



[...Por tudo o que nunca fui mas quero ser, SERÁ que algum dia serei tudo isto?]

Sem comentários: