sexta-feira, agosto 25, 2006

não existe mais nada...


existem coisas que eu não precisava.
não preciso de mais lágrimas, mas entanto elas ás vezes ainda caiem.
ontem fiz uma coisa que não devia ter feito, tive com quem não devia por não saber o que iria suceder....
irrita-me, doí tanto ver que tudo o que eu fiz ali acabou por ser verdade, se calhar não sou assim tão pessimista, sou apenas realista, por mais que isso doa.
porque é verdade, todos aqueles sentimentos que eu ganhei só serviram para me mostrar a merda que eu sou, a estupidez que é a minha cabeça, a estupidez que são os meus sentimentos, que sou feia, e tudo mais.
todos aqueles sentimentos que ganhei, embora alguns já tenham desaparecido e eu esteja melhor, há uns que não saiem, e isso doí muito, porque não consigo ganhar novos sentimentos, porque a única coisa que sinto é o que não devia sentir...
mas não consigo mandar fora, não quer sair, fica dentro a matar-me.
eu já morri demasiado com isto.
mudei, já não sou a pessoa que era, não me importo, o pior é que fechei-me mais em mim, antes já era um bocado caladq, agora vou ser muito mais.
e eu noto isso. esta coisa toda só serviu para me lixar os cornos todos, para mais nada.
eu cheguei a sofrer, nunca mais hei-de gostar de alguém daquela maneira, foi forte demais para ser negado e agora tentar outra vez, não, agora tenho medo, agora já sei muito bem o que sou, já sei como não presto para ficar ao lado de alguém, por mais que queira tenho de me habituar à ideia, e é assim que eu vou ficar até ao fim da minha vida, que espero não chegar até aos 30.
se calhar até há mais pessoas como eu que conseguiram encontrar o que procuravam e agora são felizes, bom para eles... mas eu lixei-me, já me bastam 23 anos desta merda de vida...
não sei quanto mais tempo vou conseguir aguentar-me aqui, por enquanto vou tentando...
mas depois não sei, não sei mesmo.
de que me serve ser assim tão rara, assim tão especial se isso em vez de me ajudar a viver só me faz morrer?
quero que alguém que diga "vais esquecer isso tudo, vais ver que sim..." e que eu só por essas palavras fosse capaz de esquecer tudo, o problema é que não há ninguém que seja capaz de me dizer essas palavras da maneira certa.
por se calhar tinha de ser aquela pessoa, aquela pessoa que começo a acreditar que não existe, porque mesmo que exista provávelmente vai passar por mim, já passou, ou está ao meu lado, mas eu não noto porque não consigo ganhar sentimentos, mesmo que esteja interessado em alguém não consigo ganhar sentimentos e isso doí...
se calhar a esta altura eu já podia estar apaixonada por alguém outra vez, mas por estes sentimentos me terem morto tanto, não consigo... não consigo mais.

Sem comentários: