sexta-feira, agosto 25, 2006

Agarra-me enquanto o tempo é nulo...


agarra-me enquanto o tempo é nulo.
agarra-me agora, antes que o relógio dê mais um minuto, quando o relógio se mexer a cidade vai acordar, o caos vai começar outra vez.
vai acontecer tudo de novo, quando o relógio se mexer vamos voltar á monotonia do cigarro, voltar a ser espectadores de toda aquela rotina que toda a gente usa.
não, eu não quero isso, agarra-me, protege-me, não me deixes cair outra vez, nunca mais me deixes cair. agarra-me, abraça-me.
transforma-te em notas tocadas no piano e canta-me, torna-me em música, mesmo que ninguém goste dela.
agarra-me enquanto o tempo é nulo, quando o relógio se mexer a dança dos pássaros vai acabar, aquela dança sincronizadamente livre, aquela dança que só me faz desejar ter asas, para ver mais de perto, para fazer parte, para fugir de vez.
não olhes só para mim, agarra-me, aproveita enquanto podemos ser felizes na inexistencia de tempo que se encontra à nossa volta, podemos ser as únicas pessoas verdadeiramente felizes neste mundo.
podemos passear pelas infinitas ruas das nossas cabeças, podemos passear pelas infinitas ruas do nosso amor, podemos passear pelas infinitas ruas da nossa liberdade.
sim, podemos ser livres, não te esqueças, o tempo é e sempre será nulo, enquanto me agarrares e me protegeres.
protege-me do mundo que me rodeia, protege-me de tudo, eu posso fazer o mesmo por ti, podemos juntar os nossos mundos para nos agarrar-mos.
dá-me a tua mão, acende mais um cigarro, dá mais um passo ao meu lado, cria mais um mundo ao meu lado, só para eu ver... mais uma vez, antes que te vás embora de mim de vez, porque o relógio nunca pára, porque o mundo não pára, por mais que eu queira...
foge comigo, vamos deixar uma marca no mundo, vamos fugir para onde não exista tempo e não exista tristeza, onde não precisamos de chorar, onde só precisamos de amar.
só para gostarmos, para gostarmos de viver, para dormirmos, para acordarmo-nos um ao outro com um beijo, mas só um... porque um dia vais ser tu, vai ser alguém como tu que me vai preencher de vez, porque eu sinto-me vazia, sinto-me incompleta.
só apartir de sonhos em que te vejo é que alguém me agarra, só a partir de sonhos em que te vejo o tempo se torna nulo... por isso volta, porque preciso de voar em sonhos, pelo menos em sonhos... e só contigo consigo voar, porque tu levas-me contigo...

fica comigo só mais um segundo...

Sem comentários: