quarta-feira, julho 19, 2006

O caminho


Não há como voltar atrás depois de ter percorrido um caminho eterno, serpentino e obscuro...
Diante dos meus olhos sentirei que sou sugada para o inferno e para trás me levará mais uma vez...
Eu tenho provas de como eu tropecei dentro e fora da dignidade...
Eu ando pelos jardins da luz dormente e cruzo todos os rios profundos e escuros como a noite procurando por uma razão... Porque o tempo passaria por nós?
A cada passo eu percebo que nada sei de mim mesma, que a cada promessa que eu quebro, meu caminho leva ao teu coração...
Rezei por incontáveis tempos, pelo perdão que nunca me concedeste...
E esta trilha são ruinas conduzindo-me de novo aos bracos da solidao atraves da escuridão...
Eu caminho de volta para casa, jornada parece infinita e cada vez mais dolorosa mas eu continuarei...
As sombras cairão e a minha noite inundar-se-á de manhã...
Por cada sorriso que dei contigo, choro agora mil e uma lágrimas...
Todos aqueles anjos saúdam como um invejável canto um olhar dentro dos meus olhos agora estranhos e já sei onde é o meu lugar...
Longe de ti, longe de mim mas principalmente, longe de nós ...

4 comentários:

Anónimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

Anónimo disse...

I find some information here.

Anónimo disse...

Looks nice! Awesome content. Good job guys.
»

Anónimo disse...

I like it! Good job. Go on.
»