domingo, junho 25, 2006

Primeiro dia sem mim...


Como consegues deixar que a insensatez às vezes te domine? Tens a noção do quanto as tuas palavras por vezes magoam? Não, não tens. Mas um dia vais ter e vais ver o quão partido o meu coração se encontra... Tão partido que durante a noite grita e não me deixa adormecer. Grita porque está partido. Grita porque é cego. Grita porque ainda acredita em ti e porque ainda tem esperança que as coisas mudem.
Esta noite voltaste a me magoar com coisas horriveis, com a arrogãncia que só tu consegues ter nesses momentos, mostrando-te indiferente ao que eu sinto. E sabendo que o fazias continuaste a espezinhar, embora eu tenha tentado manter o silêncio. Por vezes prefiro ficar em silêncio. É a minha fuga. Mas no silêncio ecoam sempre as tuas palavras.
Hoje vou continuar escondida no silêncio. Não te vou dizer nada. Não te vou mandar mensagens. Não te vou incomodar. É a sensação que me dás, que te incomodo. Espero que te divirtas, sem mim... Divertes-te sempre mais sem mim, palavras que ecoaram de tua boca e me dilaceram a alma...
E se puderes, sente um bocadinho a minha falta, por favor.

Sem comentários: